Guerra

Hospitais em Gaza se tornaram campos de batalha; entenda

Os ataques destruíram 20 ou 22 hospitais no norte de Gaza no início da guerra

No início da guerra, pelo o menos 17.100 palestinos foram mortos - Imagem: Twitter/ @SergioAJBarrett
No início da guerra, pelo o menos 17.100 palestinos foram mortos - Imagem: Twitter/ @SergioAJBarrett

Karina Faleiros Publicado em 16/01/2024, às 14h12


Foram identificados pelo menos 20 ou 22 hospitais no norte de Gaza que foram destruídos, nos primeiros dois meses da guerra de Israel contra Hamas, de 7 de outubro a 7 de dezembro, de acordo com a CNN, segundo uma análise de 45 imagens de satélite e cerca de 400 vídeos dos locais, e entrevista com médicos e organizações humanitárias.

Após o ataque terrorista do Hamas em 7 de outubro, Israel lançou o seu bombardeio e invasão terrestre da Faixa de Gaza, no qual pelo menos 1.200 pessoas foram mortas e mais de 240 feitas reféns.

No início da guerra, pelo menos 17.100 palestinos foram mortos em ataques israelenses na faixa, segundo o Ministério da Saúde de Gaza, comandado pelo Hamas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 21 de dezembro, nenhum hospital funcionava no norte de Gaza e os pacientes feridos que não podiam ser transferidos, estavam “à esperta da morte”.

Porém, até dia 10 de janeiro, segundo a OMS, seis hospitais no norte estavam funcionando parcialmente.

Compartilhe