Notícias

70% dos acidentes com funcionários de limpeza em Santos são reduzidos por ajuda de contentores

Atualmente, Santos conta com 3.500 contentores na cidade

Os contentores são limpos rotineiramente seguindo cronograma determinado por técnicos da Seinfra - Imagem: Prefeitura de Santos
Os contentores são limpos rotineiramente seguindo cronograma determinado por técnicos da Seinfra - Imagem: Prefeitura de Santos

Karina Faleiros Publicado em 28/06/2024, às 11h30


Hoje, a cidade de Santos conta com 3.500 contentores que facilitam as coletas e impedem os descartes nas vias, sendo 3.123 distribuídos em 590 ruas de todas as regiões e o restante destinado a eventos públicos e à reserva técnica, para suprir atos de vandalismo, quebra ou substituição definitiva.

Os equipamentos também são responsáveis por reduzir em 70% o número de acidentes de funcionários de limpeza com materiais perfurocortantes. Alguns exemplos desses materiais são lâminas de barbear, agulhas, brocas, pregos, pedaços de madeira, tampas serrilhadas de latas de conserva e vidro quebrado, que, como todos os outros resíduos domiciliares, precisam ser devidamente embalados e devem ser colocados de segunda a sábado, próximo dos horários previstos para cada bairro, que se mantém inalterados há mais de 15 anos.

Aviso de descarte indevido

De acordo com a Prefeitura, não é tudo que deve ser colocado nos contentores. Exclui-se o material reciclável seco, a exemplo de garrafas, papéis e papelões, que já contam com programa próprio de recolhimento semanal, além de ser proibido colocar entulho e pedaços de madeira.

Os chamados “grandes geradores de lixo”, ou seja, comércios que produzem, por dia, mais de 120kg ou 200 litros de resíduos, também não podem utilizar os contentores, devendo contratar uma empresa própria para o descarte, de acordo com a lei complementar 952 de 2016.