Dia do Doador de Sangue

Doação de Sangue: servidores públicos de Santos fazem campanha de conscientização sobre a causa

Os trabalhadores se juntaram em um mutirão para realizar a doação

Doação de Sangue: servidores públicos de Santos fazem campanha de conscientização sobre a causa - Imagem: reprodução / Google Street View
Doação de Sangue: servidores públicos de Santos fazem campanha de conscientização sobre a causa - Imagem: reprodução / Google Street View

Nathalia Jesus Publicado em 15/06/2023, às 12h38


Na última quarta-feira (14), no Dia Mundial do Doador de Sangue, servidores públicos de Santos se mobilizaram em um mutirão para conscientizar a população sobre a importância da causa.

A Secretaria Municipal da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos (Semulher) e a Guarda Civil Municipal de Santos (GCM), realizaram uma ação sobre a campanha de doação a fim de reforçar o estoque do banco de sangue da Santa Casa de Santos. Com o tema ‘Doe amor, doe vida, doe sangue’, o ato de amor e solidariedade reuniu guardas, motoqueiros e servidores municipais, segundo informações da Prefeitura de Santos.

A campanha contou com a presença da vice-prefeita e titular da Semulher, Renata Bravo, que destacou a importância do ato. “O Município tem legislações específicas para incentivar e apoiar a doação de sangue, o que é muito importante, já que uma pessoa pode salvar até quatro vidas”.

Ela lembrou da preocupação constante dos bancos de sangue em manter o estoque. “As campanhas ajudam a garantir isso, especialmente durante o período das férias de julho. Essa ação representa o nosso compromisso com a população santista, é um ato de cidadania e de amor ao próximo”.

O insptor da GCM, Marcelo Messias de Oliveira, ressaltou que a doação de sangue é crucial para salvar vidas. “É superimportante e também muito segura. Conversamos sempre com a população e informamos que não precisa ter medo, o método é seguro e rápido, dura uns 15 minutos e antes fazemos vários exames e entrevistas. Então a população pode ficar tranquila e pode vir colaborar com o banco de sangue da Santa Casa”, conta Messias.

O Grupo Os Insanos Moto Club já é parceiro na campanha há três anos. Presente em vários países e há sete anos em Santos, participa de campanhas em todo país. “Participar dessa campanha de doação de sangue já faz parte da nossa rotina, do nosso propósito desde a fundação do Moto Clube Santos. Temos esse foco no social, que é o nosso pilar, e ciência da importância da ação, que é uma maneira de salvar vidas”, disse o integrante do grupo Djalma Felipe de Oliveira Júnior. 

Requisitos para doação:

Para doar, é preciso ter entre 16 e 69 anos e ter mais de 50 quilos. Já para os menores de 18 anos são necessários autorização e acompanhamento de um responsável durante a doação. O horário de funcionamento do setor de doação de sangue da Santa Casa da Misericórdia de Santos é de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. Aos sábados, das 7h às 11h. As doações também podem ser agendadas pelo telefone (13) 3202-0600, ramal 1414.

Condições para ser doador de sangue:

- Ter idade entre 18 e 69 anos e estar munido do documento oficial de identidade com foto;

- Adolescentes com 16 e 17 anos deverão ter consentimento formal e presença dos pais ou responsáveis;

- O limite para primeira doação terá que ter 60 anos, 11 meses e 29 dias;

- Respeitar os intervalos para doações: mulheres (90 dias), homens (60 dias) e maiores de 60 anos (seis meses);

- Peso maior que 50 kg;

- Ter dormido bem a noite anterior;

- Não estar em jejum, alimentar-se normalmente e evitar comida gordurosa.

Algumas situações em que não devem doar sangue:

- Síndromes gripais (aguardar 15 dias, após término dos sintomas);

- Grávida ou no período de 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana;

- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

- Tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses;

- Endoscopia nos últimos seis meses;

- Covid-19 (somente após 15 dias sem sintomas);

- Situações de risco para doenças transmissíveis pelo sangue previstas pela legislação vigente;

-Hepatite após os 11 anos de idade;

-Evidências clínicas ou laboratoriais das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue (Sífilis, Hepatite B/C, vírus HIV, HTLV I/II, Doença de Chagas);

-Uso de drogas ilícitas;

-Diabetes, se usou insulina pelo menos uma vez.

Quem quiser doar sangue pode procurar um dos dois hemonúcleos do Município. Além da Santa Casa de Santos (Avenida Dr. Cláudio Luiz da Costa, 50, Jabaquara), a outra opção é o Hospital Guilherme Álvaro (Rua Oswaldo Cruz, 197, Boqueirão). O Banco de Sangue de Santos (Rua Dr. Armando de Salles Oliveira, 138, Boqueirão) está momentaneamente sem o serviço.

Compartilhe