Racismo

Diarista diz que foi abandonada por motorista de app por ser preta e dá detalhes

O episódio aconteceu no último domingo (11)

Diarista diz que foi abandonada por motorista de app por ser preta e dá detalhes - Imagem: reprodução Freepik
Diarista diz que foi abandonada por motorista de app por ser preta e dá detalhes - Imagem: reprodução Freepik

Manoela Cardozo Publicado em 14/06/2023, às 11h48


Uma mulher de 44 anos, que trabalha como diarista, relatou ter sido vítima de um ato racista por parte de um motorista de aplicativo.

De acordo com informações do G1, ela explicou que o motorista arrancou com o carro após questionar se ela era realmente a passageira da corrida.

O episódio aconteceu no último domingo (11), após sair do trabalho no bairro do Boqueirão, em Santos, litoral de São Paulo.

"Me senti culpada por estar de uniforme, [mas] que culpa eu tenho? Eu sou negra. Tenho certeza absoluta que foi pela minha cor. Ele me olhou e não quis me levar pela minha cor. Me senti muito mal", contou ela, que preferiu não se identificar.

A diarista explicou que sua patroa costuma solicitar veículos através de aplicativos para que ela possa voltar para casa, que fica na Praia Grande. Mas ela fez questão de explicar que, nos últimos quatro anos, nunca havia passado por algo parecido com o que aconteceu dessa vez.

"Todo mundo perguntou se era porque outra pessoa [havia solicitado], mas não, ele sabia. Minha patroa sempre avisa e especifica que é para a funcionária", explicou.
"Estava com calça legging preta, camiseta branca, chinelo e uma bolsa. Sai do prédio e o carro estava encostando. Chamei o motorista pelo nome, foi uma coisa muito rápida", detalhou. Ela contou que o motorista abaixou o vidro do carro e questionou: "É para você?".

Segundo seu relato, o motorista a encarou de cima a baixo e, ao confirmar que era a passageira, resmungou alguma coisa que ela não entendeu e deu partida no carro, cancelando a viagem logo em seguida.

"Fiquei paralisada, pois quando acontece com a gente, a gente fica assim sem reação mesmo. Não tinha motivo", concluiu.

Compartilhe