Repreensão

Deputada Rosana Valle é repreendida pela Associação Paulista de Imprensa

A Assosciação Paulista de Imprensa (API) emitiu nota pública de repreensão à jornalista e deputada federal Rosana Valle (PL-SP), condenada pela 273ª Zona Eleitoral de Santos por divulgar fake news contra seu provável adversário na disputada pela Prefeitura da cidade, o também deputado federal Paulo Alexandre Barbosa (PSDB)

Rosana Valle. - Imagem: Reprodução | Senado Federal
Rosana Valle. - Imagem: Reprodução | Senado Federal

Jair Viana Publicado em 02/07/2024, às 05h00


Na nota divulgada nesta segunda-feira (1), a API considera grave a condenação da deputada, pois a mesma é jornalista profissional e criou notícias falsas sobre o ex-prefeito Paulo Alexandre, que como Rosana Valle, é pré-candidato a prefeito e deve ter seu nome homolagado pelo partido. Ele jpa foi prefeito de 2012 a 2020 e pretende um terceiro mandato.

A entidade que representa milhares de jornalistas no Estado de São Paulo entende que a postura da deputada "coloca em xeque a profissão que deve ser pautada pela ética e transparência". Logo no início do documento, a API lembra que Rosna foi condenada pela "divulgação de fake news e construção de falsa narrativa contra adversários políticos em Santos", reforça.

ESQUIVANDO

Procurada pela reportagem para comentar a repreensão da API, a deputada Rosana Valle, se esquivou do assunto e insistiu em falar da situação jurídica de Paulo Alexendre.

CONDENAÇÃO

O juiz eleitoral Frederico dos Santos Messias reconheceu que Rosana mentiu ao atribuir a inelegibilidade a Paulo Alexandre. O mesmo juiz já havia concedido uma liminar, determinando que a parlamentar parasse de divulgar notícia falsa. Agora, em sentença de primeira instância, o magistrado condena a deputada por divulgação de fake news. Cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral.

Em sentença do dia 18 último, o juiz reconhece que Rosana Valle faltou com a verdade ao dizer, em entrevista a um podcast, que Paulo Barbosa é "ficha suja" ao dizer que ele está "inelegível".Rosana, em nota enviada à reportagem, reiterou as mesmas afirmações da entrevista que havia concedido. Ela ainda criticou o juiz, afirmando que ele não era competente para atuar no seu caso. Perdeu. O juiz descreve a situação criada por Rosana como fora da ética política, recomendando que o debate político deve obedecer a essa premissa. Por conta da divulgação de fake news contra Paulo Alexandre, Rosana foi multada em R$ 5 mil.