Porto de Santos

Santos: Mulher é atingida por concreto de 10kg no Porto de Santos

O caso ocorreu na travessia entre Santos e Guarujá

O pedaço de concreto tinha cerca de 40 centímetros - Reprodução: Redes Sociais
O pedaço de concreto tinha cerca de 40 centímetros - Reprodução: Redes Sociais

Karina Faleiros Publicado em 25/07/2023, às 11h35


Neste último domingo (23), uma mulher foi atingida por um pedaço de concreto enquanto fazia a travessia de catraia (meio de embarcação de passageiros) entre Santos e Guarujá.

Segundo informações do g1, a placa tinha em torno de 10kg e tinha cerca de 40 centímetros. Um amigo da vítima, Chrystian Araújo, contou que os dois estavam voltando de uma prova de um concurso público em Santos, e pegaram a catraia em direção a Vicente de Carvalho, em Guarujá.

“Nós estávamos aguardando, na saída do canal do Porto de Santos, dois rebocadores manobrarem um navio, que precisou de orientação por conta da marola no mar. Durou cerca de dez minutos. E, nesse tempo, o concreto simplesmente caiu na estrutura do túnel e atingiu ela”, explicou.

Crystian conta que, assim que a placa de cimento caiu, a cabeça da mulher começou a sangrar. “Os passageiros ajudaram ela com lenços e papel e fomos os únicos que prestamos auxílio. Quando a catraia conseguiu atravessar, ela foi levada para o hospital para atendimento”, contou.

Um funcionário da catraia também acompanhou a mulher até a unidade de saúde. Ela fez tomografia e, pelas imagens, não foram encontradas fraturas. Ela teve alta médica do hospital no mesmo dia.

Autoridade Portuária de Santos

Responsável pela estrutura do túnel, a Autoridade Portuária de Santos (APS), em nota, informou que está realizando vistoria na passagem subterrânea para averiguar possíveis irregularidades no concreto, bem como está apurando a ocorrência e buscando contato com a família da vítima.

Para evitar casos assim, a Autoridade Portuária de Santos informou que vai promover obras de recuperação da passagem e adotar uma série de medidas de segurança, conforme compromisso firmado com o Ministério Público Federal.

Compartilhe