Nova Fase

Obras de casas para vítimas das chuvas em São Sebastião entram na fase final

O local vai receber famílias que perderam a moradia na tragédia de fevereiro

As obras do residencial Maresias, na costa sul da cidade, estão em ritmo acelerado - Imagem: reprodução redes sociais
As obras do residencial Maresias, na costa sul da cidade, estão em ritmo acelerado - Imagem: reprodução redes sociais

Karina Faleiros Publicado em 11/08/2023, às 11h56


Em fase final, as obras do residencial Maresias, na costa sul de São Sebastião, estão em ritmo acelerado para receber as famílias atingidas pelas chuvas que aconteceram em fevereiro deste ano.

O empreendimento, que terá 186 apartamentos em quatro prédios de quatro pavimentos, está sendo construído pela CDHU, do governo do Estado de São Paulo. Os apartamentos contam com dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro - distribuídos em 41 m² de área útil -, além de dois centros de apoio ao condomínio.

Segundo informações do Costa Norte, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SDUH), por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), iniciou as intervenções em junho de 2023.

O residencial Maresias faz parte de um conjunto de obras habitacionais destinadas às vítimas da tragédia de fevereiro, e a primeira etapa das obras de infraestrutura das unidades definitivas, começou no dia 24 de março.

Além disso, serão edificadas outras 518 novas moradias definitivas no bairro Baleia Verde, em terreno com 39,mil m². O conjunto será composto por 30 prédios de quatro pavimentos, 20 casas térreas, 18 unidades adaptadas para pessoas com deficiência e quatro centros de apoio ao condomínio.

Vale citar que, 72 unidades provisórias que compõem a Vila de Passagem já foram entregues pelo governo, no centro (Topolândia), em maio. Outras 290 famílias foram transferidas para o Condomínio Quaresmeiras, em Bertioga.

Elas devem permanecer na cidade vizinha até que as moradias definitivas nos bairros Baleia Verde e Maresias estejam concluídas.

Compartilhe