Investigação

Drone apreendido em Santos estaria levando celulares até presídio de suspeitos da morte do PM Reis

O suspeito confessou que os celulares seriam arremessados por meio de drone ao Centro de Detenção Provisória de São Vicente

O suspeito foi preso por tráfico, furto e integrar organização criminosa - Imagem: reprodução redes sociais
O suspeito foi preso por tráfico, furto e integrar organização criminosa - Imagem: reprodução redes sociais

Karina Faleiros Publicado em 04/08/2023, às 12h28


Na manhã desta quarta-feira (2), um drone que transportava celulares para a unidade prisional, onde estão detidos os suspeitos de envolvimento no assassinato do soldado Patrick Bastos Reis, 30, da Rota (Rondas Ostensivas de Aguiar), foi apreendido, em Santos.

Segundo informações do Costa Norte, as investigações conduzidas pela Polícia Civil apontaram que o Primeiro Comando da Capital (PCC) teria contratado o serviço de drones para levar telefones celulares aos presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente, na Baixada Santista.

De acordo com a Polícia Civil, foi apreendido um drone, uma maleta, R$ 1,8 mil em espécie, além de seis aparelhos de telefonia celular. Além disso, foram apreendidas 34 porções de cocaína e duas porções de maconha.

O local que os homens utilizavam os drones apresentava uma ligação clandestina direta de energia elétrica e a captação de água sem hidrômetro, o famoso “gato” na água e luz.

A Polícia Civil detalha que ao ser questionado informalmente, o homem alegou que o drone seria utilizado para sobrevoar o Centro de Detenção Provisória de São Vicente, a fim de fornecer os telefones celulares aos membros da organização que estão presos na unidade.

Compartilhe